quarta-feira, 11 de maio de 2011

Viagem à Londres - Parte 1

Bom gente, primeiramente desculpa por postar tão tarde, mas sabe como é né?!?! Trabalho, aulas e preguiça mesmo. hahaha.

Transporte -  Minha viagem para Londres foi tranquila. Fui com a cia aérea Gol (POA - RJ) e TAP (RJ - Portugal - Londres). Em suma, não tive problemas com eles. Horários dos voos corretíssimos - sem nenhum atraso - e atendimento bom. O ruim foi um italiano espaçoso que veio dormindo praticamente em cima de mim. Sem comentar que ele ficava falando (gritando) com seu amigo que estava a quatro fileiras atrás.


Imigração de Londres - Todo mundo me assustou dizendo que era praticamente impossível entrar em Londres sem passar por inúmeras perguntas dos funcionários da imigração. Eu, sofrendo por antecipação, fui juntando diveeeeeeeersos documentos que comprovam que eu teria que voltar para o Brasil por determinados compromissos (atestado de matrícula, atestado de trabalho, carteira de trabalho, etc, etc, etc...). Quando botei os pés dentro do avião, aqui em Porto Alegre, fiquei muito ansioso pensando se conseguiria ou não entrar na tão sonhada Inglaterra.  Bom, depois de horas nesse impasse, cheguei na terra da rainha Elizabeth. Entrei na fila imensa da imigração e retirei, em um balcão, um papel onde teria que colocar todos os meus dados.  Fiquei um tempão preenchendo e cuidando para não ter uma rasura - adivinha se eu não tive que preencher umas duas vezes? Aii, tava muito aflito, sorry! Quando olhei a fila tinha sumido e só restava eu com o papelzinho na mão. Fui atendido e o cara só me perguntou o seguinte:
- Você é Webwriter, correto?
E eu:
- Sim.
- Vai trabalhar com isso aqui?
- Não.
- Tem dinheiro?
- Sim.
- Ok, wellcome to London.
Como assimmmmmmmmmmmmmmmmmmm?? Me preocupei tantooooo. Deu vontade de pegar a papelada toda e esfregar na cara dêêêEÊêêêle.



Chegada - Fui fazer o check out e buscar minhas malas. Porra, não tinha UMA PLACA me avisando onde eu deveria ir - que aeroporto de primeiro mundo é esse? Quando consegui encontrar, as minhas já estavam fora da esteira - qualquer um que passasse poderia furta-la. Quando vi o estado da minha bagagem deu vontade de chorar. Quebraram todinhaaaaa. As duas alças e o bagulhinho aquele de puxar e arrastar com as rodinhas (esqueci o nome). Que raivaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!!



Ida para casa - passada toda essa função, me esperavam o meu amigo (que mora lá), o primo da minha amiga e um funcionário da Egali que me levou pra casa onde eu ia morar. O cara deu algumas explicações básicas e nos guiou, de trem (tube), até a residência. Tirando que ele ficou dormindo no trem durante toda  a viagem de uma hora e que eu tive que avisar que a estação de destino era a próxima (presta atenção: eu avisando, sendo que nunca tinha colocados os pés em Londres), o mal caráter não nos ajudou a levar as malas na caminhada de duas quadras da famosa Egalihouse. Minha amiga e eu com duas malas de 24kg cada um. O que eu fiz? Além de xingar muuuuuuito no Twitter (hehehe), mandei um baita e-mail de reclamação. Funcionou? Não vou nem responder.



P.S. Essa é uma das situações que tive. Acompanhe as próximas postagens que terão mais atendimentos que recebi na terra do príncipe William.
quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Egali Intercâmnio - Exemplo de bom atendimento

Muito legal o atendimento ao cliente da Egali Intercâmbio. Comprei minha passagem para Londres em Abril de 2009 e desde lá eles têm tido uma atenção muito especial comigo.


Quando eu tinha dúvidas eles sempre estavam à disposição para esclarecê-las com rapidez, tanto por e-mail quanto por telefone. Aconselho todos a comprarem suas viagens através dessa empresa.


Parabéns Egali, isso sim é exemplo de atendimento. 


Em Janeiro irei para Londres e postarei os atendimentos que receberei por lá, começando pelo aeroporto. hehehehe... Como diz o seu Silvio Santos: AGUARDEMMMMMMM!
terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Saga Bradesco

Hoje é o dia da raiva contra o @Bradesco. Puta merda eu tenho um ímã para péssimos atendimentos.

Lá vai a história:

primeira parte: a mais ou menos um mês solicitei segunda via do meu cartão de crédito e débito. Me deram o prazo de 15 dias para que chegasse na minha residência. Tá, me pergunta se chegou? Não vou responder... Liguei reclamando e me informaram que eu já tinha recebido. Após muita reclamação fui descobrir que enviaram para um endereço errado (isso que eles tinham confirmado meu endereço na hora da solicitação). Pô @Bradesco! Tudo bem, ponderei o ocorrido...

Segunda parte: fiz novamente uma solicitação, só que dessa vez pedi que enviassem para a agência - ahaa, viu como sou esperto? Hoje, após mais 15 dias, fui retirar o cartão. ACREDITAM QUE VENHO O CARTÃO ERRADOOOOOOOOOO! AI QUE RAIVAAAAAAAAAAAAAAAA!

Moral da história: vou ter que esperar mais 15 dias.

E aí @Bradesco, vão me fazer de palhaço? Como vocês tratam bem seus clientes néammm?!?!?!
segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Sapê - confecções e vestuário

Neste sábado fui na loja Sapê (R. Independência, 889 - São Leopoldo/RS) comprar umas camisetas. A atendente, com muita arrogância, não me atendeu muito bem. Ela não fazia questão de ser simpática - que raiva que tenho disso!

Eu pedia uma roupa e ela falava que não tinha. Eu insistia e daí ela conseguia achar... Ah sua linda, não faz isso comigo que eu te trato pior! Dito e feito. Gostei apenas de duas camisetas e fiz ela trazer umas 15 do estoque, todas bem dobradinhas, hehehehe. Desdobrei todaaaaaaaaaaaas as roupas pra ver uma por uma. No final, tinha um bolo de camisetas em cima do balcão e eu disse: ahh, não gostei de nenhuma, vou ficar com as duas de antes. hahahhaha. Ela teve que dobrar TODAS novamente. Quem faz o que quer leva o que não quer! No final ainda chorei por desconto... Ela ficou puta da cara comigo...

Quando os donos de lojas vão descobrir que a beleza dos funcionários não significa bom atendimento?
sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Santander - Reclamação funcionou

A partir do problema que tive (post anterior) fiz uma reclamação referenciando o @santander_br no twitter. Me solicitaram que enviasse um e-mail parredes.sociais@santander.com.br. Enviei o e-mail e me retornaram por telefone. O atendente foi bem gentil e me pediu apenas o meu CPF. 


Muito bem Santander, até que enfim tive um excelente atendimento! Da próxima vez espero não precisar reclamar. 


Um abraço pessoal.
quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Atendimento Santander

Olá, pessoal!

Pra começar com chave de ouro escrevo sobre dois atendimentos que tive ontem e hoje com o banco Santander, através da sua "SUPER" linha.

Bom, pra começar, de “SUPER” não tem nada! Ontem liguei para a "SUPER" linha para informar que irei fazer compras fora do país e que, portanto, não bloqueassem meu cartão por achar que teria sido roubado, etc... Eu estava no trabalho e com todos os meus dados cadastrais em mãos. O atendente me diz que, para proceder com a solicitação, precisa que eu confirme qual foi minha última compra com o cartão de crédito. Poxa Santander! Tu achas que eu vou lembrar quando foi meu último gasto com o cartão? Informei que não lembrava e que tinha deixado a conta em casa, mas que estaria disposto a dizer todas as minhas informações cadastrais se fosse o caso. Em suma, não deram continuidade ao meu pedido só porque eu não sabia desta informação. Fiquei puto da cara! Imagine se meu último gasto tivesse sido uma conta de um motel... E aí Santander, ia me fazer passar uma vergonha dessas?

Já hoje, quando acesso o Internet Baking, o site me pede para digitar TODOS os números do cartão de segurança. Aham Cláudia, senta lá! É vírus!!! Liguei diretamente para o banco – porque de “SUPER” linha eu já estava de saco cheio. Um mulher da agência do Santander me atende e diz que tem que ser através do “SUPER” linha, pois ali eles não tinham acesso. “Liga para 4004-3535 e pede pra eles trocarem a senha pra ti, é bem rapidinho”, salientava a mulher da agência.

Puts, lá vai eu ligar para a “SUPER” linha de novo. Depois de um tempão escutando música, atende um cara, com voz de traveco, me pedindo o que eu queria. Falei a história toda e que queria trocar a senha de acesso ao internet banking. Ele já foi “SUPER” estúpido não deixando eu terminar de falar. “O senhor tem que fazer diretamente pela internet a troca, pois é só o senhor que tem acesso, nós não temos... E lero, lero, lero...”, falava o atendente. Eu comecei a ficar furioso e disse: moço, eu liguei para a agência e ela disse que podia ser .... Mas nem deixou eu acabar de falar. “EU estou dizendo que não pode e que tem que ser pela internet... E mais lero, lero lero...”, engrossou a voz o atendente. Daí foi a minha vez de baixar o Cigano Igor e ficar furioso com ele: NÃO, AGORA DEIXA EUUUUUU FALAR! Eu não te disse que estou com vírus no meu computador? Então, como é que eu vou acessar o site pra trocar minha senha?

E aí Santander, vai deixar os funcionários ficarem te empurrando de um atendente para outro e fazendo a gente de idiota? Pelo menos devia ter me avisado na primeira ligação que seria apenas pela internet, daí já procurava outro PC para trocar minha senha, além de economizar meu tempo ligando para a “SUPER” linha.

About Me

Minha foto
@douglasbonesso
Estudante de Jornalismo e Web Writer. Trabalho e-mail marketing da @Unisinos. Sou uma pessoa crítica e sempre exijo meus direitos!
Visualizar meu perfil completo

Seguidores

Tecnologia do Blogger.